Casos suspeitos de doenças do Aedes caem de 6,9 mil para 130 em janeiro na PB

Compartilhe!

Casos suspeitos de doenças do Aedes caem de 6,9 mil para 130 em janeiro na PB

Dados da Secretaria Estadual de Saúde são comparativos entre janeiro de 2016 e de 2017

  • Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

 

Os casos suspeitos de doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti caíram drasticamente no começo de 2017 na Paraíba, saindo de 6.879 para 130 no período que vai de 3 de janeiro a 3 de fevereiro. A comparação se refere ao mesmo período de 2016 e relaciona informações sobre dengue, zika e chikungunya, que são doenças provocadas por arbovírus, aqueles transmitidos por picadas de insetos.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Dengue

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), foram notificados 95 casos prováveis de dengue em 29 cidades da Paraíba. Em 2016, no mesmo período, foram registrados 6.807 casos suspeitos.

Chikungunya

Quanto às notificações de suspeita de chikungunya, no período de 3 de janeiro a 3 de fevereiro de 2016, foram registrados 31 casos suspeitos. No mesmo período em 2016 foram registrados 72 casos suspeitos, o que representa uma redução de 132%.

Zika vírus

De acordo com o boletim, foram registrados quatro casos notificados com suspeita de Zika vírus. Atualmente, na Paraíba existem três unidades Sentinelas do Zika vírus implantadas para identificação da circulação viral nos municípios de Bayeux, Campina Grande e Monteiro, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

Mortes

Até a 5ª Semana Epidemiológica foram notificados dois óbitos com suspeita de causa de arboviroses (dengue – um caso em Bayeux e outro em João Pessoa). Os óbitos com suspeita devem ser informados imediatamente, ou seja, no período de 24 horas, conforme Portaria 204 de 17 de Fevereiro de 2016

Data: 
quarta-feira, Fevereiro 22, 2017 - 16:15
Compartilhe!

Comentários