Em vídeo, Warley reafirma versão de assalto após ter sido esfaqueado na PB: 'Ganhei de volta minha vida'

Compartilhe!

Em vídeo, Warley reafirma versão de assalto após ter sido esfaqueado na PB: 'Ganhei de volta minha vida'

Ganhei de volta minha vida", declarou em vídeo o ex-jogador da Seleção Brasileira Warley Santos pela primeira vez depois que o suspeito de esfaqueá-lo no dia 26 de janeiro foi identificado, detido e ouvido pela polícia. Detido pelo crime no dia 30 e liberado no dia seguinte, o garoto de programa e travesti Victor Coelho, 26 anos, afirma que houve briga por um "serviço" que não foi pago. Warley reafirma ter sido vítima de um assalto.

"Fui vítima. Fui agredido covardemente. Escapei pela graça de Deus, pela ajuda de amigos e pelos médicos que foram anjos. Tive minha imagem afetada, mas tenho certeza que a verdade vai prevalecer. Muitas pessoas me julgaram e julgam e não pensaram que tenho família, filho, uma carreira nova", afirma Warley.

Em outro trecho do vídeo, Warley explica que seu celular foi roubado após a agressão e encontrado pela polícia na casa do suspeito. "Tenho certeza, o que fiz pelo futebol mundial, brasileiro e principalmente paraibano, esse episódio não apagará", afirmou. Por fim, o ex-jogador finaliza o vídeo agradecendo aos profissionais dos hospitais de Trauma de João Pessoa e Nossa Senhora das Neves, à família, aos amigos e ao Botafogo-PB, clube onde trabalha como gerente de futebol.

Entenda o caso

Warley foi ferido a facadas na sexta-feira (26), no bairro de Manaíra, em João Pessoa. Ele teve alta médica nesta quarta-feira (31). Ele chegou a passar por duas cirurgias, uma no Hospital de Trauma da capital e outra em um hospital particular.

O suspeito Victor Coelho chegou a ser preso na terça-feira (30), mas foi liberado no dia seguinte, em audiência de custódia, porque o juiz entendeu que ele não foi preso em flagrante, permitindo que fique livre durante as investigações.

Suspeito de esfaquear ex-jogador Warley em João Pessoa foi detido pela Polícia Civil (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)
Victor afirmou à TV Cabo Branco que trabalha à noite como travesti e faz programas. Ele disse que tinha combinado um "serviço" com Warley por R$ 80 e confirmou que houve uma briga, mas nega ter esfaqueado Warley e nega que tenha o assaltado.

"Não foi um assalto. Ele me contratou para um serviço e, nesse período, da ida de onde eu estava até o local, me ofereceu a casa dele, e eu disse que sim. Mas, do nada, ele desistiu e quis fazer ali mesmo, sem antes pagar nada. Eu disse que não, e começou a briga", disse Victor.

Nas imagens de câmeras de segurança, Warley caminha em uma rua pelo bairro de Manaíra. Logo em seguida, o suspeito passa correndo atrás dele. O caso acontece no cruzamento da rua Umbuzeiro com a avenida São Gonçalo. O vídeo mostra, ainda, o suspeito lavando as mãos, após supostamente desferir os golpes de faca na vítima, e o carro de Warley indo embora do local.

Outro vídeo divulgado pela polícia mostra Warley, pouco depois do crime, parando o carro em frente a um edifício residencial e caminhando lentamente para pedir ajuda. No prédio mora Cláudio Santos, amigo de Warley, que ajudou no socorro e levou para o hospital. A gravação mostra o ex-jogador descendo do carro com algo na mão até chegar à portaria do edifício, às 3h46.

Dez minutos depois, ele sai do prédio em outro carro, sendo levado para o Hospital de Emergência e Trauma. Warley foi encaminhado imediatamente para o bloco cirúrgico, onde passou por uma primeira cirurgia. No mesmo dia, ele foi transferido para um hospital particular.

Fonte: G1 PB

Data: 
sábado, Fevereiro 3, 2018 - 09:45
Compartilhe!

Comentários