Política: Vereadores têm mandatos cassados em cidade do interior da Paraíba

Compartilhe!

Os vereadores Napoleão de Almeida e Thiago Simões, ambos do PR, tiveram seus direitos políticos casados nessa quinta feira 30, em sessão extraordinária realizada na cidade de Desterro no sertão do estado. Contra eles, pesam as acusações de quebra do decoro parlamentar, fraudes nas eleições da mesa diretora ocorridas em janeiro desse ano, além de falsificação de documentos públicos e condutas vedadas por lei, a fim de se beneficiarem do cargo.

Votaram pela cassação do mandato dos vereadores, citados: Vicente de Paula (Biga), Evilásio Gonçalves, Francisco de Assis (Preta da Barraca), o presidente Vamberto Leite, além dos suplentes, Ermando Ferreira e Gusmão de Almeida, enquanto que os vereadores aliados dos acusados, Núbia Rejane e Franscismar Batista, pediram para se abster de votar no processo.

O vereador, Odilon Simões dos Santos esteve no plenário da Câmara, porém ficou impedido de proferir seu voto, por ele ser irmão de Thiago Simões. O resultado da votação será comunicado a justiça e os dois vereadores serão afastados de suas funções imediatamente para dar lugar aos suplentes, Ermando Ferreira (PR) e Gusmão de Almeida (PHS). A decisão ainda cabe recursos.

Na época da eleição para formar a mesa diretora da Casa Legislativa Manoel de Almeida para o Biênio 2016-2018, os vereadores de situação eram minoria de 4 contra 5 de oposição e por não dispor dos votos necessário para eleger o presidente Napoleão de Almeida, Thiago foi acusado de ter falsificado as cédulas de votação e forjado a ata da reunião, o que ocasionou o processo. Houve tumulto, sendo necessária a intervenção da Polícia Militar para conter os ânimos dos exaltados.

Deixamos o espaço reservado para o pronunciamento dos acusados no processo, bem como para os demais citados e interessados no assunto.

Redação com assessoria/ foto do Desterro1

Data: 
sexta-feira, Dezembro 1, 2017 - 16:00
Compartilhe!

Comentários