Povo de Teixeira sai às ruas na Caminhada Justiça e Paz!

Compartilhe!

Povo de Teixeira sai às ruas na Caminhada Justiça e Paz!

 

  •  

 

Dezenas de teixeirenses saíram às ruas da cidade neste sábado, dia 02, às 08h00, para o ato denominado Caminhada Justiça e Paz. O ato contou com homens, mulheres, idosos, crianças e jovens que pediam justiça no caso da morte de Antônio Claudionor Nunes, 54 anos, mais conhecido por Crida.

Crida foi assassinado de forma covarde no dia 19 de julho de 2017 quando trafegava com sua motocicleta na PB 262, na Serra do Teixeira. A morte ainda não foi elucidada e o fato tem revoltado familiares e amigos da vítima.

O ato público teve início na casa de Crida, na Rua Francisco Tota, Centro de Teixeira, e

Caminhada Justiça e Paz
 percorreu as principais ruas da cidade. Um dos pontos altos da caminhada aconteceu em frente ao Fórum de Teixeira, onde os presentes pediram justiça e distribuíram panfletos e exibiram faixas.

 

A caminhada também fez referência a morte da senhora Juberlânia Guedes, que foi assassinada no dia 17 de agosto quando estava com seus filhos. Berlânia, como era mais conhecida, foi assassinada de forma violenta tendo o pescoço cortado pelo ex-marido da vítima, Evandro Leite.

A Caminhada Justiça e Paz foi organizada por familiares das vítimas e contou com setores da Igreja Católica, da igreja evangélica, além de amigos e teixeirenses que cobram ação das autoridades de segurança e do poder judiciário diante da violência na cidade.

Veja a íntegra da carta:

 

CARTA DO POVO DE TEIXEIRA

 

Teixeira no alto dos seus 158 anos de emancipação é mais uma vez chamada a lutar pela Justiça e pela Paz. Vemos recentemente a cidade ser tomada pela violência, pelo silêncio e pela intimidação.... Pessoas querendo escrever e repetir a história de forma errônea com a caneta do SANGUE INOCENTE e a folha e o papel da COVARDIA.

Mas nós cidadãos teixeirenses e teixerados não nos calaremos e não nos furtaremos à luta. Estamos de pé para continuar lutando para que nossa cidade continue a bela e pacífica cidade de Teixeira. O dia a dia da cidade está sendo de medo e terror. Então nós furtaremos à luta. Estamos de pé para continuar lutando para que nossa cidade continue a bela e pacífica cidade de Teixeira.

O dia a dia da cidade está sendo de medo e terror. Então nós nos perguntamos aonde estão nossas autoridades?? Estão com medo daqueles que andam por debaixo da lei?? Estão entregues a covardia? Perguntamos onde estão?? Uma Onda de crimes sem prevenção, sem solução. Está havendo conivência?????????.........Vários crimes. Alguns do mesmo modo. A população está ATERRORIZADA, AMORDAÇADA e EMUDECIDA. Tudo isso pode ser até compreensível se aceitarmos que TEIXEIRA é terra SEM LEI, fato que não é. E a JUSTIÇA é sábia e imparcial. Contudo a Lei do Silêncio deve ser enfrentada e enfraquecida sob pena de perpetuação da impunidade.

Estamos aqui conclamando para que o ESTADO FAÇA SEU PAPEL de proteger a sociedade, sendo instrumento de justiça na Terra............ Agora imaginem todos, o sofrimento de uma MÃE/esposa/avó que primeiro quase perdeu seu filho num verdadeiro ATENTADO covarde (um tiro de ESPINGARDA DOZE em seu filho amado), isso bem próximo a sua casa. O tiro atingiu o braço, deixando sequelas físicas em seu filho e psicológicas na mãe (além das sequelas na sua alma). Pasmem todos. Deus livrou seu filho da morte. Por força da mão de Deus o tiro acertou o braço, mas pelo menos ele escapou vivo. Mas vejam o sofrimento dessa Mulher.

Acompanhem esse coração despedaçando. Cristãos. Povo de Deus. Nação teixeirense. Essa mesma mãe agora chora e geme pela morte de seu esposo CRIDA (O BARBA). Um Homem de Honra e caráter. Pessoa querida por muitos. E o pior, que pode ter sido covardemente orquestrada por uma "quadrilha do mal", "seres do mal" (soldados do diabo), que por aproveitarem um local ermo, na base da imponente Serra do Teixeira, orquestraram um ato pequeno e imoral. Um tiro pelas costas. Sem defesa. Sem Honra. Sem caráter. Sem punidade AINDA. E acreditem, esses selvagens continuam a intimidar com ligações anônimas os familiares. Podem estar pela cidade? Existem pessoas armadas até os dentes na cidade sem porte de arma? Será se os criminosos têm armas? Em que poder os criminosos se amparam? Querem ser a polícia andando armados? Confiamos na verdadeira POLÍCIA.

Por isso o nosso apelo a DEUS. Senhor criador. Pai eterno. Onipresente, onisciente e onipotente. Senhor, dá força a teu povo teixeirense para criar coragem de denunciar anonimamente através do 197 - Polícia Civil, 190 - Polícia Militar, 191- Polícia Rodoviária Federal, 194 - Polícia Federal, 100 - Secretaria dos Direitos Humanos, 192 - SAMU, 193 - Corpo de Bombeiros, 181 - Disque-Denúncia, Números da Justiça, Imprensa e etc. Por amor de Deus algum.....O MAL por si só se destrói.... Não à violência. Não ao Medo. Sim à Paz.. Esse tiro pelas costas atingiu o coração da família Teixeirense. Hoje reunidos aqui nesse MANIFESTO PACÌFICO que clama pela Paz e pela JUSTIÇA (de Deus e dos Homens).

Não vamos nos acovardar. Não vamos nos acovardar. Não vamos nos acovardar. E juntos com FÈ NO ALTÍSSIMO, pedimos que ilumine a mente e aqueça o coração dos que investigam e dos que fazem a justiça para que coloquem esses bandidos no seu devido lugar. Dentro das Grades.

 

Assinado - Povo de Teixeira

Jozivan Antero – Patosonline.com

Fotos e vídeos da postagem

 

  •  
Data: 
segunda-feira, Setembro 4, 2017 - 08:45
Compartilhe!

Comentários