Prefeita da Paraíba, cidade natal da cantora Eliza Clívia, decreta luto oficial de três dias

Compartilhe!

Prefeita da Paraíba, cidade natal da cantora Eliza Clívia, decreta luto oficial de três dias

A prefeita de Livramento – cidade do Cariri da Paraíba -, Carmelita Ventura, decretou luto oficial de três dias no município após a morte da cantora paraibana Eliza Clívia, de 36 anos, ex-vocalista da banda Cavaleiros do Forró. Livramento é a cidade natal de Eliza, e a prefeita é prima de primeiro grau da cantora.

Eliza Clívia e o marido, o baterista Sérgio Ramos, morreram no início da tarde desta sexta-feira (16) em um acidente de trânsito no Centro de Aracaju, segundo o produtor da cantora, Jailson Souza.

Carmelita Ventura informou que familiares da cantora estão viajando para Sergipe para buscar o corpo. O velório e o enterro devem acontecer em Livramento, onde a família mora, provavelmente na tarde do domingo (18).

“Livramento acaba de ser abalada com a triste notícia do falecimento repentino de uma filha admirada e amada por todos”, publicou a prefeita em uma rede social. “Família em luto, cidade em luto e mundo do forró em luto”.

O acidente

De acordo com o produtor, ela e o marido estavam em um veículo que bateu em um ônibus nas esquinas das ruas Arauá e Maruim, em Aracaju (SE), quando retornavam de uma entrevista.

A cantora, que iniciou a carreira solo há quatro meses, estava na capital do Sergipe para divulgar um show, que seria realizado na noite desta sexta-feira (16), e fazer entrevistas.

Além do casal, outras três pessoas da equipe estavam no carro. Elas foram socorridas com ferimentos leves, e encaminhadas a um hospital de Aracaju. Segundo a polícia, elas foram identificadas como: Cleberton José dos Santos, João Paulo Tavares da Silva e Paulo Texeira de Carvalho.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou através de nota o estado de saúde das vítimas: Ceberton José dos Santos, 35 anos, dirigia o carro de passeio, foi retirado das ferragens e estava consciente, desorientado, com sangramento auditivo, mas sem sinais de fratura. Paulo Teixeira de Carvalho, 38 anos, estava sem sinais de fratura e reclamando de dor lombar. João Paulo Tavares da Silva, 32 anos, também não apresentou fratura e apresentou dores no tórax.

PATOSTV com portaldolitoral.com

Data: 
sexta-feira, Junho 16, 2017 - 21:00
Compartilhe!

Comentários