Secretaria de Agricultura, PROCON e Vigilância Sanitária apuram denúncias de abate ilegal de animais

Compartilhe!

Secretaria de Agricultura, PROCON e Vigilância Sanitária apuram denúncias de abate ilegal de animais

 

 

Na amanhã desta terça-feira, (24/01) representantes da Secretaria de Agricultura, PROCON-Patos e Vigilância Sanitária saíram em equipe para investigar denúncias relacionadas ao abate ilegal de animais.

 

Segundo o Secretário de Agricultura, João Paulo de Lacerda, não foram encontrados indícios de abate ilegal nos locais denunciados, mas já existiam denúncias, desde o ano de 2010, de que estaria acontecendo irregularidades e, por isso, a fiscalização desses casos continuará sendo realizada pelas equipes.

 

“Essa foi a primeira denúncia que nós recebemos nesta nova gestão. Recebida a denúncia às 7 horas da manhã de hoje, às 10 horas toda a equipe já estava em campo em uma força tarefa averiguando a veracidade dos fatos”, destacou o secretário de Agricultura.

 

Os trabalhos de fiscalização também se estendem aos frigoríficos, por isso a importância da presença do PROCON e da Vigilância Sanitária, para que os consumidores estejam protegidos contra a aquisição de um mau produto, que possa acarretar prejuízos à saúde. Caso sejam identificados carnes de animais abatidos de forma ilegal o estabelecimento será autuado e responderá pelo crime.

 

As equipes também visitaram o Mercado Público de Patos onde deram orientações aos comerciantes para não comprarem carnes de origem clandestina, pois as fiscalizações serão intensificadas.

 

Durante os trabalhos de visita e fiscalização, o Secretário do PROCON, Bruno Maia, fez um apelo para que a população faça as denúncias diretamente aos órgãos oficiais e evitem reportar os casos em redes sociais, para não dificultar o trabalho das equipes no que diz respeito ao flagrante de possíveis infrações.

 

“Solicitamos que toda população de Patos fique vigilante, sejam vigilantes de tudo que está ao seu redor, mas vamos fazer isso de forma responsável, de uma forma que a gente possa constatar antes de atrapalhar o que está sendo investigado. Podem trazer as informações que nós vamos verificar “in loco” com uma precisão maior para quem sabe darmos um flagrante em quem esteja cometendo essas irregularidades”, comentou Bruno Maia.

Coordecom 

A denúncia, em caso de irregularidades do abate clandestino de animais, pode ser feita de forma anônima com sigilo total pelo número (83) 99677-4628

Data: 
terça-feira, Janeiro 24, 2017 - 23:30
Compartilhe!

Comentários