Sinfemp anuncia dia de paralisação dos servidores em Patos

Compartilhe!

Sinfemp anuncia dia de paralisação dos servidores em Patos

Os servidores públicos municipais de Patos estarão paralisando suas atividades no dia 13 de setembro. Será a terceira paralisação no município em decorrência do não atendimento das reivindicações  apresentadas pela entidade ao gestor municipal.  “Nós estamos na luta pela revisão salarial, retroativo a 1° de janeiro de 2017, até porque há três anos às gratificações dos servidores que têm, na cabeça do contracheque, o salário mínimo como base, estão congeladas; como também os demais servidores que ganham acima do salário mínimo estão  com os salários e as gratificações congeladas há três anos. São esses os pontos principais da nossa reivindicação, pois não tem sentido o gestor dizer que não pode conceder a revisão salarial e ao mesmo tempo a gente vê a Prefeitura inchada de contratados e comissionados, superando hoje mais de 1.600 pessoas”, disse o sindicalista José Gonçalves, vice-presidente do Sinfemp.

Gonçalves informou que além da pauta de revisão salarial o Sinfemp pretende extinguir o assédio moral nos locais de trabalho. “Nós tivemos agora conhecimento que a Secretaria de Educação proibiu que professores e auxiliares de serviço lanchem nas escolas e creches. Isso é inadmissível, até porque dentro das seis horas corridas cada trabalhador tem direito a 15 minutos para o seu lanche. Isso nunca havia acontecido em Patos”, criticou o sindicalista.

O Sinfemp também quer debater as condições de trabalho dos servidores em Patos e está fazendo o laudo da insalubridade das merendeiras e auxiliares com o objetivo de que a Prefeitura implante essa insalubridade. Outras pautas incluem as progressões horizontais e verticais de todos os servidores da Saúde, as ascensões dos professores e a entrega de equipamentos de proteção individual aos trabalhadores da infraestrutura.

Por fim o sindicalista ainda bateu na tecla das contratações da Prefeitura de Patos e disse que até a paralisação, no dia 13, várias assembleias serão realizadas em toda a base territorial do Sinfemp: “É lamentável e contraditória essa postura da gestão municipal em Patos. O gestor afirma que não tem como conceder a revisão salarial, mas ‘contrata e contrata e contrata’, e isso sem concurso público, inclusive esses servidores estão com salários superiores aos servidores do quadro efetivo. Ninguém vai ficar só assistindo isso, vamos mobilizar os servidores, realizar assembleias, e vamos discutir essas pautas e fazer nossas cobranças. A mesma coisa acontecerá nos demais municípios da nossa base territorial”.

Sinfemp

 

MÍDIAS DA MATÉRIA

Clique para ampliar

Comentários

Data: 
segunda-feira, Agosto 21, 2017 - 00:00
Compartilhe!

Comentários