Sexta, 12 de Julho de 2024
30°

Tempo nublado

Patos, PB

Polícial 'Justiça'

Famílias pedem justiça após jovens serem mortas em atropelamento no Sertão da Paraíba

Motorista transitava na contramão e em alta velocidade quando atropelou as estudantes. Ele fugiu sem prestar socorro e após abandonar o próprio veículo.

14/09/2023 às 19h38
Por: Odair Morais Fonte: g1 PB
Compartilhe:
Famílias pedem justiça após jovens serem mortas em atropelamento no Sertão da Paraíba

Duas famílias de luto, que se demonstram revoltadas e que pedem justiça. Essa é a situação dos pais das estudantes Giselly Lira Alves e Milen Kemylly de Almeida Leite, de 18 e 16 anos, que morreram atropeladas no último domingo (10) por um motorista que fugiu do local sem prestar socorro às vítimas.

O caso foi registrado numa estrada estadual do Sertão da Paraíba. Natural de Teixeira, as jovens tinham ido de moto até Desterro para que Milen fizesse uma sessão de fotos, já que ela faria aniversário no dia seguinte. Na volta, ficaram sem gasolina e começaram a transitar no acostamento, quando, segundo a Polícia Civil, um carro em alta velocidade e na contramão as atropelaram. Giselly teve morte imediata, Milen morreu horas depois no Hospital Regional de Patos, para onde foi transferida.

Diante de tudo isso, Gerlane da Silva, que é mãe de Giselly, pede agilidade para a solução do caso. Ela lembrou emocionada que toda a família tinha o hábito de ir aos domingos a um sítio, mas justo naquela oportunidade a filha preferiu não ir.

Inicialmente, a filha ficaria fazendo um trabalho com uma colega, mas a mãe soube depois que a jovem tinha ido para Desterro com Milen. Mais tarde, ficou sabendo do atropelamento.

Na mesma linha está Maria Rosilene, mãe de Milen, que chora muito ao falar do caso:

"Minha filha sofreu muito, minha filha foi arrastada por 50 metros por aquele carro. A moto que minha filha estava ficou destruída, só ficou o motor", relembra.

Maria Rosilene lembra que a filha sonhava ser médica e que estudava muito nesse sentido. E que ela estava extremamente feliz pelo aniversário que estaria para acontecer no dia seguinte.

"As amigas fizeram um bolo surpresa para ela. Mas esse bolo nunca foi cortado", comenta Maria Rosilene, chorando muito.

Pai de Giselly, Gilvan Alves demonstra-se revoltado. E ventila inclusive a possibilidade de um crime doloso, quando há a intenção de matar:

"Não tem como não ter sido por maldade. Porque é uma reta, muito limpa, não tem curva. A pessoa que fez isso pegou a contramão justamente para atingir elas", suspeita.

Sobre o caso, a Polícia Civil da Paraíba diz que o motorista fugiu, após abandonar o carro na própria estrada onde as jovens foram atingidas. O veículo foi encontrado incendiado na beira da mesma estrada.

 

Os investigadores, no entanto, dizem que havia câmeras de segurança na área do acidente. Que o motorista já foi identificado e que acontecem buscas para a localização e a prisão dele.

 

Carro envolvido no atropelamento foi encontrado incendiado e abandonado na beira da estrada — Foto: TV Paraíba/Reprodução

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias